terça-feira, 24 de março de 2009

Coração de fiador

Todo mundo adora o “Samba do Grande Amor”, do Chico. Toda vez que estou num bar em que o músico manda essa, são muitos os rostos cantantes sorridentes, gente com expressão de aprovação, gente que recita a música como que contando para os outros sua própria história. E o engraçado é que a identidade da pessoa pode ser com a pedra no peito, com a mentira, ou com a devoção que antecede as duas coisas.

Hoje me peguei pensando no verso que fala de um “coração de fiador”. Achei que valia a pena dedicar alguns minutos a pensar sobre o que seria um coração de fiador... que, de acordo com a música, “botava a mão no fogo”. E é isso mesmo.

Um fiador ou fiadora é aquele que se responsabiliza pela dívida de outrem. Se o cara não pagar, ele paga. Um fiador que aceita ser fiador de alguém nunca acha que vai precisar pagar de fato. Confia (exceto nos casos em que os fiadores são pais, esses sabem que estão muito sujeitos a isso). O fiador é, em essência, uma pessoa que confia. Mas o que faz dele um fiador é exatamente a ocasião em que sua confiança é traída! Sua solidariedade o levou a fiar alguém. E de repente... pimba! Não é que vai ter que pagar?

Fico me perguntando... será que um fiador aceita ser fiador duas vezes?

***
A eleição para o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo continua até quinta. Não deixem de votar, jornalistas sindicalizados! Veja: www.sindicatopralutar.com.br. E o post de ontem.

Um comentário:

ALT disse...

Oi Alessandra!! Tudo bem?
Primeiramente, gostaria de parabenizá-la pelo excelente assunto colocado no teu blog.
Confesso que teu post veio muito a calhar com o que eu vivi a dias atrás.
Sou de Porto Alegre no RS, onde estava em um show em tributo a Chico Buarque da Banda Roda Vivam quando me deparo com essa canção e mais particularmente a expressão "Coração de Fiador" passei a pensar nela o que ela significava para mim. Passei a me questionar se já tive um coração fiador e que momento da minha vida isso aconteceu...e em pouco tempo pude concluir que sempre que abrimos nosso coração para outras pessoas e somos só essência, mais do que nunca nosso coração passa a ser um fiador!
Diante dessa percepção resolvi pesquisar no Google, outras percepções, ideias e sentimentos e me deparei com essa obra, da qual conseguiste traduzir com muita competência.
Parabéns e sucesso.
Beijo Eduardo Alt
eduardoalt@gmail.com